quarta-feira, julho 16, 2008

O que você faz mehor do que os outros?


Depois de ver, por inúmeras vezes, a entrevista de Waldez Ludwig, não nos aguentávamos mais... Verde e eu tivemos uma idéia ERVA DOCE ou UVA VERDE.

"Que tal eu escrever o seu diferencial e você descreve os meus?". Topamos.


E comecei:


Porque Erva Doce pode ser qualquer coisa!

Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, “Análise Swot, meu bem...”
Aline Verde – 16/07/2008

Aline é de delicadeza e bons tratos com todos e isso me faz adimirá-la sempre.

É mãe. Inegavelmente, mãe. Isso faz parte desta análise porque o principal da Aline é ser mãe. É mãe que trabalha, que namora, que erra e que acerta. É mãe.

Aline é tolerante com as situações a ponto de jogá-las para debaixo do tapete, quando muito incômodas. Aí fica ruim. Porque a situação continua lá, debaixo do tapete e, de tempos em tempos, Aline tropeça nelas. E fica irritada.

Aline é paciente, tem fala doce...

Imagine ir a um restaurante, por exemplo. Um restaurante legal. Daqueles que o dono vai ao cliente e pergunta se está tudo bem, se quer alguma coisa. Esta é a Aline. Agora imagine voltar a este restaurante levando amigos porque lá é ótimo! E a dona chega até você, o cumprimenta pelo nome, pergunta se a febre do seu menino passou e se você achou aquela loja que ela indicou onde tinha a bolsa que você queria... E ainda fala com a “Marilza” (aquela pessoa que vocês conhecem em comum – amiga de uma e dentista da prima da outra) lhe mandou um abraço. Esta é a VERDE.

Ela pede licença e vai-se.

Aline é assim. Aline entende as ferramentas de Marketing, de Publicidade, de chamariz. “Como chegar ao cliente e dizer isso que ele ainda não sabe que precisa, mas precisa?”

Aline, porém, arrisca pouco. Pouco porque planeja demasiadamente até ficar desanimada.

Ás vezes penso que Aline deveria calçar um all star roxo com colares malucos e fazer um rabo de cavalo e “fôda-se a orelha” a dançar mesmo sem música. Ela precisa desta liberdade. O ambiente propício para isso (ou outra coisa qualquer) seria, somente, o ambiente dela. Como quando cantava lavando roupa (acho que ainda faz isso).

Aline tem medo do escuro, do inseguro. E fica, muitas vezes, presa (é como se sente) num lugar que não é dela.

Aline gosta e precisa de coisa nova, de lançar novas, analisar, construir mesas diferentes e ambientes aconchegantes. Seus olhos brilham quando se empolga com a idéia de que isso possa funcionar.

Mas ainda acredito que Aline precisa largar mão do seu amuleto, seu porto seguro. Até porque, se é seguro e é um PORTO, não sai do lugar. Estará sempre ali. Vendo-a caminhar contra o vento, sem lenço, mas com documento. Ainda acho que ele deveria empurrá-la penhasco abaixo (assim como as mães passarinhas) porque a Aline Verde já tem penas e asinhas.

Aline, sim, é rara. E vale porque é rara. Tapas de luvas! Ela não sabe quanto vale. Ela não tem certeza quando se pergunta: No que sou melhor do que os outros?

Pois bem. Ela é melhor VERDE. É a única verdadeiramente verde. O pacote verde tem: cordial, modesta, humilde, excelente relacionamento com todas os níveis, puta marqueteira, puta relações públicas, dedicada, compromissada, analítica, não se basta, suficiente pra ela mesma, supera tudo e faz diferente!

Só falta ter certeza e acreditar nisso.

By Carolina Bahasi
Erva Doce
16/07/08 – 11:53
“Já ta pronto aí, Carolina?”


E ela continuou:


Porque Erva Doce pode ser algo muito ESPECIAL!
Erva Doce pode ser o que? Pode ser tanta coisa, pode ser tão doce, pode ser tão tanto...

Falar de Erva Doce é impossível sem falar de Carolina, minha mais que provável sócia de não “sei o que”. Não sei o que ainda, mas, em breve saberei...

Bom, Carolina é uma pessoa genial!

A primeira vista, parece ser arrogante, metida, petulante... Mas, é só mesmo a primeira vista!

Logo após o primeiro papo, essa imagem negativa se desfaz.

Ela é uma doçura só... Meiga, inteligente, culta, correta, verdadeira, humilde, sábia, gentil, enfim um ser humano como poucos, uma raridade!

Carolina é do tipo “amigona”, que rapidinho a gente se apaixona e vira nossa mais íntima confidente.

Defini-la em uma só palavra é tarefa difícil. Mas, me arrisco em soltar um grito assim:
- Carolinaaa, você é ESPETACULAR!

Ela também é estabanadíssima, ciumenta, possessiva, carente e passa boa parte do seu dia no mundo da lua.

Acho que pessoas leves e especiais como ela, devem ter as chaves que dão livre acesso a esse tal mundo da lua.

Me esqueci de dizer que ela é minha conselheira nº 1. Tem sempre a palavra certa na hora certa.

Ela entende de todos os assuntos, e mesmo não estando de acordo, sempre me apóia em todas as decisões.

Ela também vibra de verdade com todas as minhas conquistas!

Sabe aquele tipo de pessoa que a gente quer por perto a vida inteira? Então, Carolina faz parte desse time.

Aline Verde
Erva Doce
16/07/08
17:06


Basta começarmos, não?

2 comentários:

  1. Aline !!!
    Ela fez o artigo da pos e ja entregou? Se sim, me orgulho dela rs.... pq o meu, ja nem sei !
    Amei o texto, perfeito como sempre....

    ResponderExcluir
  2. Daniel23:17

    Uma palavra para esse texto: Magnífico! Parabéns! Bjus e bom final de semana.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir