quinta-feira, dezembro 27, 2007

O amor que ela jurou



Desde quando aprendemos a ser monogâmicos?
E desde quando nos acostumamos a não mais o sermos?

Tatiana Matheus Quirinelli, amiga de Marcella Mendes, é casada com Romeu Quirinelli, com quem tem dois filhos. Romeu tem uma filha adolescente com Mariana Ferraz, seu segundo casamento. A menina mora com a mãe nos Estados Unidos. Tatiana sofreu um aborto enquanto do seu primeiro casamento com Paulo Dias.

Paulo Dias fez tratamentos de fertilidade para engravidar sua atual esposa, Juliana Britto, doze anos mais nova e sem filhos. Juliana vem de família pobre, participou de um reality show, fez algumas plásticas e algumas participações especiais em programas globais. Numa destas festas de encerramento de novelas conheceu Marcella Mendes, solteira e bissexual. Tiveram um pequeno caso, apesar de dizerem que são apenas grandes amigas de infância.

Em outro núcleo, Rogério Mendes, irmão de Marcella por parte de mãe, ainda sofre com a perda do seu grande amor, Júlio Takari, que morreu por overdose de barbitúricos. Nos jornais de todo o país as manchetes, invariavelmente, falavam da morte de mais um jovem de classe média assassinado por traficantes da Rocinha. Mas Rogério sabe que foi cocaína demais, durante um ensaio para aquele que seria seu primeiro desfile como modelo.

A mãe do jovem Júlio, Yoshika Takari, apareceu na revista Caras da última semana dizendo que conta com a ajuda inestimável de Rogério Mendes, brilhante advogado militante a favor do casamento gay, para escrever as memórias de seu jovem filho assassinado por traficantes e bandidos cruéis durante um assalto à mão armada na porta de seu edifício em Ipanema.

Juliana acaba de assinar um contrato com uma famosa revista masculina para pousar nua e acredita que se trata de um trabalho artístico, com qual o pai, João Britto, cearense cabra de peste, não concorda e não quer nem ver. Paulo Dias, seu marido há dois meses acredita que o trabalho ficou lindo e disse que ajudou a escolher as fotos e acompanhou todo o ensaio. Falou, para um grande jornal de São Paulo, que a proposta veio em bom momento, “enquanto a barriguinha dos gêmeos de três semanas ainda não aparece. Ela é tão magrinha...”.

Em Curitiba, de férias, Fernando Fajardo, tira fotos com Leila Frossi, modelo, irmã do famoso cantor sertanejo, Bruno Frossi, para a capa da revista Contigo!. Aproveitam o momento para anunciar seu noivado e mostrar a nova tatuagem que fizerem em nome do grande amor que vão celebrar no próximo ano. Ela é cinco centímetros mais alta do que ele, motivo pelo qual na maioria das fotos eles aparecem sentados ou deitados numa cama de SPA ou numa banheira de ofurô com rosas vermelhas. Sua daminha de honra, revelam, será Fisha Mya, filha da apresentadora de programas infantis mais famosa do país. A menina tem oito anos e é “uma fofura que só vendo”, relata Leila Frossi.

Enquanto isso, em Lima, Peru, Rogério Mongatto, começa as gravações do longa metragem “Pelo amor que tu me jurastes” do diretor brasileiro Pedro Lima. O filme fala exatamente do amor cotidiano, das relações descartáveis, dos filhos de dois pais, da futilidade das paixões de curto prazo, dos cometas artísticos que vão e vem e da conveniência em aparecer em qualquer mídia, seja um programa de entrevistas ou num noticiário de rua.

A roteirista e co-produtora do filme é Carolina Bahasi.

4 comentários:

  1. Daniel23:49

    Que venha o Filme! E com ele, um 2008 repleto de realizações, paz, amor, e muita luz pra vc. Um bjo e feliz ano novo!

    ResponderExcluir
  2. Daniel18:58

    Tem um texto lá no O Arroto que eu queria que vc desse uma lida. Bjus e feliz ano novo.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo13:27

    adorei o texto......a estrutura confusa do tipo....joao ama maria que ama x que ama y,,,,,,

    a complexidade do ser monogamico e do nao ser monogamico.

    ResponderExcluir